Bem vindo! Hoje é sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Urcamp Alegrete promove Aula inaugural do campus e da Prós-graduação

Os palestrantes Jader Marques e Vieira da Cunha participaram de dois momentos diferentes e com temas, também, distintos. Marques foi o convidado da Pós-Graduação em Ciências Criminais na Sociedade Contemporânea. Já Cunha ministrou a palestra que marcou a Aula Inaugural do Campus de Alegrete. As duas solenidades foram prestigiadas pela Reitora Lia Quintana.

A sexta-feira, 13, foi marcante no Campus e mobilizou toda a comunidade acadêmica. Na sala 314, segundo andar do prédio, a turma de 30 alunos da pós-graduação, mais acadêmicos do Direito de Alegrete e de Bagé, juntamente com professores e convidados, puderam conhecer um pouco mais sobre a área criminal do Direito com a apresentação do advogado Dr. Jader Marques.

Em sua abordagem, o jovem palestrante falou como idealizou e criou, juntamente com o pai, Bráulio Marques (in memóriam), a Escola de Criminalistas em Porto Alegre, onde resgatam essencialmente as formas e maneiras de atuação de uma das áreas consideradas mais interessantes e fundamentais do Direito. O orador provocou uma reflexão no público quando questionou “como nasce um criminoso?”. E destacou a importância da real interpretação da lei, do direito de defesa de qualquer cidadão, independente de cor, raça ou condição social e de temas como a presunção da inocência, por exemplo.

Ao ministrar a Aula Inaugural da Pós-graduação, disse que é fundamental manter o diálogo com as Universidades e com os estudantes. “A troca de experiências com os acadêmicos é o que alimenta a nossa esperança e nos faz acreditar na possibilidade da construção de dias melhores para a nossa sociedade e da superação da crise do Direito, que vivemos atualmente”, relata.

Jader Marques é alegretense e advogado desde 1996. É especialista e Mestre em Ciências Criminais pela PUC/RS e Doutor em Direito pela Unisinos. É considerado um dos maiores criminalistas do país, com causas de grande repercussão na mídia nacional.

 

 

Aula Inaugural do Campus

 

Antes da Aula Inaugural, a Reitora da Urcamp, professora Lia Maria Herzer Quintana, fez uma saudação aos presentes e disse que todos ganham com palestras que enriquecem e que servem como aula e como mais uma forma de expansão dos conhecimento. “Esse é o papel da Universidade, mobilizar a comunidade acadêmica em torno de uma discussão que nos alimente. Debater, ouvir e adquirir pensamento crítico, estou feliz de estar em Alegrete e poder contemplar essa importante iniciativa”, revela.

O Ginásio do Campus Alegrete recebeu decoração de formatura para sediar a Aula Inaugural do semestre. O convidado é um nome conhecido da política e com uma bandeira que enaltece a essência da democracia. O Procurador de Justiça do Estado Carlos Eduardo Vieira da Cunha, trouxe à tona um tema relevante dentro do cenário atual e lotou o espaço para abordar “Política e Ética”. O palestrante relatou o início de sua vida na militância, aos 21 anos, quando foi líder estudantil secundarista e universitário e prosseguiu até o momento atual da política brasileira.

Em sua fala, criticou duramente o número de siglas e partidos políticos no país, quase quarenta atualmente. Seu relato ainda fez referência aos financiamentos de campanhas eleitorais, onde ainda considera que há distorções a serem corrigidas, no processo de custeio eleitoral com recursos públicos.

O poder do voto

Viera da Cunha foi veemente ao sustentar a importância do voto. “Não adianta anular, porque quem anula o voto está abstendo-se do processo, isso não é protesto, é uma anulação”, considera. E despediu-se fazendo um apelo pela ética e ao trabalho digno. “Quando a gente está insatisfeito, e a gente está insatisfeito com tudo que estamos vendo, precisamos transformar a nossa indignação através de uma arma poderosa, que é a do voto”, conclama. E ressaltou a importância de manter a confiança de que o cenário na política pode ser melhor. “Não perdi a fé e muito menos a esperança. Temos tudo para contribuir por uma nação mais justa, mais soberana, mais democrática, desde cada cidadão faça a sua parte”, considera.

Ao final o palestrante abriu um momento para perguntas e respondeu pacientemente o questionamento de cada presente e reafirmou a importância do regime democrático, onde “as coisas acontecem com mais clareza e a imprensa consegue trabalhar livremente”.

Vieira da Cunha tem 58 anos, é formado em Direito pela UFRGS, foi vereador de Porto Alegre, presidiu a Companhia Estadual de Energia Elétrica, exerceu três mandatos sucessivos de deputado estadual, presidiu a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, foi Deputado Federal por dois mandatos, Secretário de Educação do Estado e atualmente exerce a função de Procurador de Justiça junto à Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Depois da Aula Inaugural os convidados foram recepcionados pelos gestores do Campus com um coquetel.